Wagner Vieira Cruz, soldado da PM, atingido no rosto durante um ataque a UPP Vila Cruzeiro na madrugada desta sexta-feira, passou por cirurgia e seu estado ainda é grave. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, ele está internado no CTI do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha

Perdão não ter feito essa postagem antes, que Deus proteja esse guerreiro, que lhe dê muita força para sair dessa.

Você vai vencer essa batalha cara, tenha fé.

Forças para a família desse PM. E que a polícia acabe de uma vez com eesses bandido0s, sem mais.

O Dia

PM baleado na UPP Vila Cruzeiro passa por cirurgia e segue em estado grave

Policial permanece internado no CTI do Hospital Estadual Getúlio Vargas. Policiamento foi reforçado na Vila Cruzeiro

Rio – O soldado da PM Wagner Vieira Cruz, atingido no rosto durante um ataque a UPP Vila Cruzeiro na madrugada desta sexta-feira, passou por cirurgia e seu estado ainda é grave. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, ele está internado no CTI do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha.

Ataques simultâneos ocorreram em vários pontos da UPP pouco antes de 1h da manhã. Wagner foi atingido na localidade Esquina do Pecado, enquanto fazia patrulhamento na região. Ele chegou sem pulso ao Hospital Getúlio Vargas, mas foi reanimado. O policiamento na região foi reforçado com PMs de outras UPPs.


PMs reforçam patrulhamento na UPP Vila Cruzeiro

Foto:  Alessandro Costa / Agência O Dia

Segundo PMs, além do ataque que feriu Wagner, criminosos da comunidade também realizaram ações no Bairro Treze, Quatro Bicas e atiraram sem sucesso contra o contêiner da Unidade de Polícia Pacificadora da comunidade, inaugurada em agosto de 2012. Wagner entrou para a Polícia Militar há pouco mais de um mês. Ele se formou em 17 de janeiro e trabalhava em seu terceiro serviço na UPP da Vila Cruzeiro.

O policial foi atingido com um tiro de uma arma de pequeno calibre. A bala atingiu seu rosto pouco abaixo do olho esquerdo e perfurou seu cerebelo. De acordo com o hospital, Wagner chegou sem pulso e a havia muito sangue em seus pulmões. Ele foi reanimado e passou por uma drenagem. A bala está alojada na 1ª vértebra da coluna cervical. Seu estado de saúde é estável, mas considerado gravíssimo. Ele está internado no CTI.

No dia 2 de fevereiro a soldado Alda Rafael Castilho morreu após ser baleada na barriga após uma troca de tiros no Parque Proletário, também na Vila Cruzeiro. Na ocasião, outro policial militar e dois moradores também ficaram feridos.

Be Sociable, Share!